Cartas

Ver mais

Carta Loyall Outubro 2020

  • 13 de outubro de 2020
  • Cartas

Tanto o mercado local quanto os mercados internacionais apresentaram desempenho negativo no mês de setembro. O índice Ibovespa registrou queda de 4,8% no período, chegando a 94.603 pontos. Em mais um mês de alta, o dólar subiu 2,5%, encerrando o período cotado a R$ 5,65.

Leia mais

Carta Loyall Setembro 2020

  • 10 de setembro de 2020
  • Cartas

Durante o último mês, enquanto atravessávamos um período de baixa visibilidade em relação ao nosso cenário fiscal, buscamos descorrelacionar as carteiras e o risco embutido nas ações brasileiras. Assim, direcionamos parte dos investimentos de risco para fundos multimercados, buscando um aumento na diversificação geográfica, de ativos e de mercados.

Leia mais

Carta Loyall Agosto 2020

  • 10 de agosto de 2020
  • Cartas

No mês de julho os fundos geridos pela Loyall apresentaram uma performance positiva. O Ibovespa aproveitou o bom momento do mercado externo e, amparado por dados melhores do que o esperado na atividade econômica, avançou 8,3%. O dólar PTAX caiu 5% durante o mês na comparação com o real, e o IMA-B (índice que representa uma carteira de títulos públicos atrelados à inflação) subiu 4,4%.

Leia mais

Carta Loyall Julho 2020

  • 7 de julho de 2020
  • Cartas

O mês de junho foi marcado por uma intensificação da retomada da atividade global aliada ao anúncio de novos estímulos monetários e fiscais que estão auxiliando as economias a atravessar este período de crise decorrente da pandemia do novo coronavírus. No campo dos juros, o Banco Central levou a taxa Selic a 2,25%. O Copom indicou que o ciclo de cortes chegou ao final, e que apenas reduções residuais podem ainda acontecer. Estes níveis baixos de juros têm motivado uma maior busca por ativos de maior risco inclusive por parte de pessoas físicas, o que naturalmente impulsiona o mercado de ações.

Leia mais

Carta Loyall Junho 2020

  • 9 de junho de 2020
  • Cartas

SumárioAssim como ocorreu em abril, maio foi um mês de recuperação dos mercados. O índice S&P 500 subiu 4,5%, e o Ibovespa 8,6%. O dólar PTAX ficou estável contra o real, e o IMA-B (índice que representa a carteira de títulos públicos federais atrelados à inflação) subiu 1,5%. Os fundos geridos pela Loyall também tiveram […]

Leia mais

Carta Loyall Maio 2020

  • 19 de maio de 2020
  • Cartas

Durante o mês de abril, o humor nas bolsas globais melhorou — o S&P 500, por exemplo, subiu 12,7%. Este movimento ajudou a performance do Ibovespa a subir 10,25% no período. Já o dólar, por sua vez, se valorizou em 4,4% contra o real. A moeda norte-americana subiu em relação a algumas outras moedas também (como a lira turca, o rand sul-africano e os pesos argentino e mexicano), mas caiu contra outras...

Leia mais

Carta Loyall Abril 2020

  • 23 de abril de 2020
  • Cartas

A crise atual não é uma crise econômica tradicional. Ela se assemelha mais a um desastre natural, como um vulcão que enche o céu de cinzas e fumaça e impede as pessoas de saírem de casa...

Leia mais

Carta Loyall Março 2020

  • 24 de março de 2020
  • Cartas

A explosão no número de casos de COVID-19 tem reduzido o tráfego de pessoas pelo mundo de forma drástica, pessoas têm evitado e vêm sendo obrigadas a evitar lugares públicos e eventos diversos em áreas com propagação relevante têm sido adiados ou cancelados.

Leia mais

Carta Loyall Fevereiro 2020

  • 11 de fevereiro de 2020
  • Cartas

Sumário Durante o mês de janeiro os fundos da Loyall tiveram uma performance abaixo dos benchmarks. Enquanto a seleção dos gestores de ações contribuiu positivamente, as posições proprietárias contribuíram negativamente e os fundos multimercados ficaram abaixo do CDI. Feita no final do ano passado, a redução da nossa posição em bolsa e câmbio ajudou a […]

Leia mais

Carta Loyall Janeiro 2020

  • 13 de janeiro de 2020
  • Cartas

A performance em dezembro foi muito boa, ficando acima do CDI e dos benchmarks. Juros, câmbio, bolsa e gestores (tanto de fundos multimercado quanto de ações) contribuíram positivamente para os resultados.

Leia mais

Carta Loyall Dezembro 2019

  • 16 de dezembro de 2019
  • Cartas

Sumário No mês de novembro os fundos da Loyall fecharam abaixo dos benchmarks. A posição em bolsa – tanto a proprietária quanto a seleção de gestores – contribuiu positivamente para os resultados. As posições em juros, câmbio e gestores multimercado, por sua vez, contribuíram negativamente. O fato de termos reduzido a nossa posição aplicada em […]

Leia mais

Carta Loyall Novembro 2019

  • 21 de novembro de 2019
  • Cartas

Realizado no dia 6 de novembro, o megaleilão dos excedentes do contrato de cessão onerosa firmado entre governo e Petrobras em 2010 rendeu uma arrecadação de R$ 69,96 bilhões em bônus de assinatura pagos pelo direito de exploração dos campos de Búzios e Itapu, os dois maiores do pré-sal e do país. Este dinheiro entrará imediatamente nos caixas do governo e representará um alívio no plano fiscal desse ano. Apesar de esta soma fazer do referido evento o maior leilão de petróleo na história, o fato de duas das quatro áreas ofertadas não terem sido arrematadas e de apenas duas estatais chinesas e a Petrobras terem feito ofertas frustraram algumas expectativas. Para os próximos leilões, melhorias regulatórias são bem vindas.

Leia mais

Carta Loyall Outubro 2019

  • 15 de outubro de 2019
  • Cartas

Apesar de ter registrado a quarta queda consecutiva - indo de 12,5% para 11,8% - no trimestre que se encerrou em julho último, o desemprego no Brasil continua alto. Há 12,6 milhões de trabalhadores em busca de ocupação, e uma boa parte da melhora no índice de desemprego foi causada pelo aumento de postos no mercado informal.

Leia mais

Carta Loyall Setembro 2019

  • 16 de setembro de 2019
  • Cartas

Sumário Durante o mês de agosto a maioria dos fundos administrados pela Loyall apresentou retornos positivos, mas abaixo do CDI. Desta vez, a nossa alocação tática contribuiu negativamente, enquanto a seleção dos gestores de bolsa e multimercado contribuiu positivamente. O desempenho do Índice Ibovespa em agosto ficou em -0,7%, contra +1,8% do Índice S&P 500. […]

Leia mais

Carta Loyall Agosto 2019

  • 15 de agosto de 2019
  • Cartas

Em julho, os fundos geridos pela Loyall tiveram performance acima do CDI e de seus respectivos benchmarks. Tanto a seleção de gestores quanto nossa alocação tática contribuíram positivamente.

Leia mais

Carta Loyall Julho 2019

  • 16 de julho de 2019
  • Cartas

Sumário Em junho, assim como no primeiro semestre, os fundos geridos pela Loyall tiveram performance acima do CDI e de seus benchmarks. Tanto a seleção de gestores quanto nossa alocação direta em ativos contribuíram positivamente. Durante junho, alongamos a posição aplicada em juros nominais com vencimento em jan/21 para jan/22. As taxas de juros no […]

Leia mais

Carta Loyall Junho 2019

  • 2 de junho de 2019
  • Cartas

Durante o mês, fizemos alguns ajustes nas posições: i) aumentamos marginalmente as posições aplicadas em NTN-Bs intermediárias e em prefixados curtos; ii) incluímos uma proteção para a posição de bolsa brasileira e; iii) mantivemos a posição vendida em dólar contra real através de opções.

Leia mais

Carta Loyall Maio 2019

  • 2 de maio de 2019
  • Cartas

Em abril os fundos tiveram performance próxima ao CDI. Nossa seleção de gestores de multimercados e de ações contribuiu positivamente. Tanto a posição comprada em bolsa brasileira quanto a vendida em dólar vs real contribuíram negativamente, já a alocação comprada em NTN-Bs de vencimentos intermediários superou o CDI.

Leia mais

Carta Loyall Abril 2019

  • 1 de abril de 2019
  • Cartas

Em março, o Ibovespa caiu 0,2%, o dólar subiu quase 5%, o índice de fundos multimercado da ANBIMA caiu 0,2%. Do lado positivo, o CDI acumulou 0,47% e os índices de NTN-Bs e de prefixados valorizaram quase 0,6%. Nossa seleção de gestores de multimercados subiu 0,61% e a seleção de gestores de ações caiu 0,05%. Com essa combinação, os portfolios geridos pela Loyall tiveram performance abaixo do CDI.

Leia mais

Carta Loyall Março 2019

  • 1 de março de 2019
  • Cartas

Resumo Depois de um Janeiro excepcional, Fevereiro foi um mês de realização de lucros: as ações brasileiras caíram, o dólar subiu, o índice de prefixados (IRF-M) perdeu do CDI e os multimercados em geral tiveram retornos negativos. Somente as NTN-Bs e o S&P500 tiveram performance positiva. Assim, os portfolios geridos pela Loyall tiveram performance abaixo […]

Leia mais